Zinco: Efeito favorável sobre a inflamação relacionada a obesidade – Reviva Nutrição

Zinco: Efeito favorável sobre a inflamação relacionada a obesidade

Zinco: Efeito favorável sobre a inflamação relacionada a obesidade

obesidade2

A obesidade é crescente no mundo, vivemos em ambientes obesogênicos, que tem levado a população a consumir cada vez mais, vivendo um período de transição nutricional, onde a alimentação é excessiva, porém está não associada a qualidade nutricional. O resultado desse panorama são obesos desnutridos com deficit de micronutrientes, que a longo prazo tem levado ao aumento nas doenças crônicas não transmissíveis.

Sendo a obesidade um tema tão relevante muito tem sido pesquisado a respeito visando combater o quadro inflamatório associado a obesidade.

Alguns estudos recentes iniciaram avaliando a concentração de alguns micro nutrientes em indivíduos obesos. Um dos minerais encontrados em baixas concentrações no sangue de indivíduos obesos, foi o zinco. Esta alteração está associada a alteração na redistribuição de zinco nas células, que é mediada, por citocinas inflamatórias.

As citocinas inflamatórias, em geral, estão elevadas na obesidade e podem levar a uma alteração nessa redistribuição.

O estudo avaliou 40 mulheres obesas, que foram divididas em 2 grupos: tratamento e controle, onde a ingestão de zinco para o grupo tratamento foi de 30mg/dia, entre as refeições por 8 semanas. Elas mantiveram dieta habitual, e foi avaliado o zinco serico e urinário de 24hs, além de marcadores inflamatórios e hormônios do adipocito: leptina e adiponectina.

Durante a avaliação foi observado que níveis de enzimas antioxidantes como a superóxido desmutase (zinco dependente) eram mais altos em indivíduo magros do que indivíduos obesos, isso demonstra a influência da inflamação na alteração da redistribuição desse zinco.

Os marcadores inflamatórios também foram analisados e encontraram se alterados em  indivíduos obesos.

Após o tratamento com o zinco, os níveis séricos e urinários foram aumentados, doses efetivas que repercutiram na diminuição de alguns marcadores inflamatórios como a proteína c reativa e Interleucina 6, associadas a obesidade.

O mais interessante do estudo foi relacionar não apenas a suplementação de zinco com o aumento dos níveis, mas o zinco proveniente da dieta se mostrou bastante eficaz, tendo efeito favorável sobre a inflamação relacionada a obesidade em mulheres adultas.

Assim reforçamos a importância da ingestão adequada de minerais, como o zinco, e o acompanhamento da ingestão através da alimentação adequada e equilibrada, ficando mais atento a indivíduos obesos, analisando a possibilidade de suplementação para auxiliar no combate a inflamação, já que a obesidade trata se de uma doença inflamatória.

Lembrando que é necessário o acompanhamento do nutricionista para avaliar a necessidade da suplementação.

 

Referência:

Kim J, Ahn J. Biol Trace Elem Res (2014) 157:101-106

Por Melina Almeida  

Trainee Reviva Nutrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *