Ovário policístico, obesidade e risco cardiovascular – Reviva Nutrição

Ovário policístico, obesidade e risco cardiovascular

Ovário policístico, obesidade e risco cardiovascular

Cardiovascular-Disease

A síndrome do ovário micropolicístico (SOMP) é uma condição muito frequente em mulheres em idade reprodutiva, com prevalência entre 6 a 10% . É uma condição que muitas vezes, vem acompanhada de distúrbios metabólicos como a obesidade, hiperinsulinemia, resistência à insulina, diabetes tipo 2, dislipidemia e síndrome metabólica, o que por sua vez trazem muitas repercussões desfavoráveis a essas pacientes.

Todos esses fatores já citados levam a um aumento no risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e aterosclerose. Levando em consideração, que a aterosclerose tem um período longo de latência e de manifestação dos sinais clínicos, é importante realizar um acompanhamento clínico e nutricional dessas pacientes para prevenir a doença e suas complicações.

A obesidade é uma doença de caráter inflamatório que está presente em praticamente metade das pacientes portadores de SOMP. Tem um papel muito determinante no desenvolvimento e/ou manutenção da síndrome, pois uma pequena redução do peso corporal em torno de 5% já é capaz de melhor o hiperandrogenismo e o padrão de anovulação, característicos nas portadores de SOMP. Além disso, a obesidade também está relacionada com a patogênese de doenças como diabetes e por si só ainda piora o hiperandrogenismo e anovulação dessas mulheres. Outro fator ainda ligado à obesidade é o aumento da rigidez e aumento da camada íntima média da artéria carótida.

Um estudo foi realizado com 90 mulheres de idade entre 19 e 35 anos portadoras de SOMP e as dividiu em dois grupos: SOMP obesas (IMC >30 kg/m2) e SOMP não obesas (IMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *