Levando o Lanche para o trabalho – Reviva Nutrição

Levando o Lanche para o trabalho

Levando o Lanche para o trabalho

saude

Cada vez mais as pessoas se preocupam com a alimentação.

Nos últimos anos muita gente passou a consultar o nutricionista – o que considero maravilhoso – já que existe gente que consulta endocrinologista, educador físico e até, pasmem, blogueiras.

Vamos combinar uma coisa? Quem entende de “dieta” é o nutricionista!

Consultado o nutricionista, a pessoa sai feliz, pois vai perder quilos e ganhar saúde.

Para isso ela começa a comprar alimentos saudáveis e passa até a levar o lanche ou almoço para o trabalho para não “quebrar” o esquema de reeducação alimentar. Excelente? Depende!

Onde está o perigo?

Na verdade isso pode se tornar muito arriscado. Há alimentos que não podem permanecer em temperatura ambiente por um tempo maior do que duas horas.

Existe uma bactéria chamada Sthapylococcus aureus que produz uma enterotoxina que ao ser ingerida vai causar uma DTA (doença transmitida pelos alimentos) chamada de intoxicação alimentar ou toxinose.

Os sintomas principais são geralmente de início abrupto e violento, com náusea, vômitos e cólicas.

Quando em temperatura ambiente, esta bactéria se multiplica produzindo toxinas no próprio alimento.

E se o alimento for aquecido?

Ao ingerir o alimento a pessoa ingere também a toxina. Mesmo quando o alimento é aquecido, a toxina não é destruída, pois ela é termorresistente. Para destruí-la seria necessário expor o alimento acima de 200 graus Celsius, o que destruiria também o alimento.

Os alimentos mais incriminados são a coxinha de frango, salgados, queijo – com exceção dos queijos processados – presunto, maionese, e a chamada comida de panela (arroz, feijão, carnes etc.)

E agora? Acabaram com a minha dieta!

De jeito nenhum. Você pode levar o seu almoço ou lanche para o trabalho, desde que o alimento não fique em temperatura ambiente por mais do que duas horas.

Você precisa preparar o alimento e assim que chegar ao trabalho, armazena-lo sob refrigeração e esquentá-lo para comê-lo.

Esta é a única forma de consumir o seu almoço ou lanche com segurança. Caso o alimento fique mais do que as duas horas fora da refrigeração, não pense duas vezes, descarte-o.

Prof Cláudio Lima (Inspetor Saúde)
Engenheiro de Alimentos 
Esp Alimentos e Saúde Pública
Msc Tecnologia de Alimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *