Impacto da restrição de sono no metabolismo e na saúde de pessoas jovens. – Reviva Nutrição

Impacto da restrição de sono no metabolismo e na saúde de pessoas jovens.

Impacto da restrição de sono no metabolismo e na saúde de pessoas jovens.

sono

A restrição crônica de sono é muito comum nos dias de hoje devido às exigências do estilo de vida e grande quantidade de atividades ocupacionais e sócias. Infelizmente, toda essa correria gera um impacto na nossa saúde e os estudos já mostram que a restrição de horas de sono podem estar relacionadas a distúrbios metabólicos como resistência à insulina, obesidade, síndrome metabólica e diabetes tipo 2.

Alguns estudos mostraram que a restrição de sono aumenta significativamente os níveis de cortisol plasmático e isso pode estar relacionado ao processo de gliconeogênese, redução da utilização de glicose periférica, aumento na resistência à insulina e nos níveis de glicose no sangue.

Um estudo foi realizado com 14 homens saudáveis, jovens (de 22 a 36 anos de idade), com peso dentro dos limites de normalidade , ingestão alimentar controlada pelos profissionais e que foram submetidos a restrição de sono para avaliar bioquimicamente o impacto disso na saúde deles. Esses pacientes foram submetidos a um protocolo de restrição de sono em laboratório onde os mesmos passaram 5 dias com apenas 4 horas de sono por noite.

O estudo encontrou que a glicemia dos pacientes aumentou em cerca de 11,4% após a restrição de sono enquanto que a insulina mostrou-se 28,8% mais elevada. Entretanto, os níveis de triglicerídeos dos homens estudados mostrou-se 11% mais baixo após os 5 dias de restrição de horas de sono.

A pesquisa também fez dosagens de outros hormônios e observou que o cortisol e a leptina desses homens encontraram-se mais altos ao final do estudo, a globulina de ligação de hormônio sexual(SHBG) apresentou-se diminuída e a testosterona total não apresentou alterações significativas.

Portanto, o estudo concluiu que a restrição de sono interferiu negativamente no metabolismo da glicose, porém melhorou os níveis de triglicerídeos. O aumento do cortisol e da globulina de ligação do hormônio sexual (SHBG) são consistentes com o desenvolvimento de resistência a insulina, embora o estudo não tenha encontrado alterações significativas do índice de HOMA. Dessa forma, a redução do sono, mesmo quando em tempo curto, leva à alterações no metabolismo da glicose e isso pode aumentar o risco para o desenvolvimento do diabetes tipo 2.

POR DRA ADRIANA SAMPAIO

Referência

Impact of Five Nights of Sleep Restriction on Glucose Metabolism, Leptin and Testosterone in Young Adult Men

Amy C. Reynolds1, Jillian Dorrian1, Peter Y. Liu2, Hans P. A. Van Dongen3, Gary A. Wittert4, Lee J. Harmer5, Siobhan Banks1*

July 2012 | Volume 7 | Issue 7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *