Flora intestinal, disbiose e repercussões para o organismo – Reviva Nutrição

Flora intestinal, disbiose e repercussões para o organismo

Flora intestinal, disbiose e repercussões para o organismo

04

A colonização de bactérias se dá no trato gastro intestinal (TGI), mas começa no estômago com uma pequena população e pouca variedade de bactérias, pois o ácido clorídrico controla essa colonização. A medida que vai descendo no TGI, a quantidade de bactérias aumenta tanto em tipo como em quantidade. O intestino grosso abriga treze gêneros, sendo a maior massa bacteriana, pois concentra o maior tempo de trânsito intestinal permitindo uma maior adesão e colonização bacteriana.
A flora intestinal sofre mudanças todos os dias, o que faz dessa colonização temporária, mas buscando sempre um equilíbrio da microbiota intestinal. Esses microorganismos tem função importante na nutrição, fisiologia e sistema imune.
As bactérias são divididas em probióticas, exercendo função benéfica, mas encontram-se em percentual pequeno; comensais, sendo a maior parte que podem ter ações de equilíbrio ou desequilíbrio das funções do TGI; e patogênicas, que podem causar doenças agudas ou crônicas, mas estão sempre em pequenas quantidades.
Os probióticos tem múltiplas funções, como: síntese de vitaminas do complexo B e vitamina K, regulagem trânsito intestinal, absorção de nutrientes, redução dos níveis de colesterol plasmático, favorecem destoxificação hepática, atuam na manutenção da barreira mucosa intestinal, produção de anticorpos, melhora de diarreia, prevenção e tratamento de rinite e asma, entre outros.
Muitos estudos com gestantes tem mostrado que a utilização de probióticos durante esse período pode melhorar a primeira colonização dos seus bebês, diminuindo a incidência de doenças alérgicas. Nos idosos também é importante essa reposição, com a finalidade de melhorar constipação, estado imunológico e nutricional.
A inclusão de prebióticos na dieta fornecem substratos para que os probióticos possam fermentar, influenciando o metabolismo intestinal e suas funções. Vem sendo muito observado o efeito dos prebióticos no metabolismo lipídico, prevenção do câncer , controle glicemia/insulinemia, imunomodulação, alivio da constipação, entre outros.
Atualmente, sabe-se que parto cesário, hospitalização e uso de antibióticos, são alguns dos fatores que favorecem a disbiose, que pode ser agravada ao longo dos anos, levando às mais diversos patologias, como, por exemplo, o câncer. A introdução de probióticos exerce efeitos benéficos, melhorando a flora e restabelecendo o equilíbrio intestinal, sendo utilizado com função de modular o sistema imunológico e melhorar o transito colônico.

 

 

Islanne Leal Mendes
NUTRICIONISTA
CRN 12981

 

 

Bibliografia

 

 

Matteo Serino, Vincent Blasco-Baque, Simon Nicolas, and Remy Burcelin
Curr Cardiol Rep. 2014; 16(11): 540.Oct 11, 2014.
Far from the Eyes, Close to the Heart: Dysbiosis of Gut Microbiota and Cardiovascular Consequences

 

 

Ann Nutr Metab. 2013;63 Suppl 2:28-40. doi: 10.1159/000354902. Epub 2013 Nov 8.
Clinical consequences of diet-induced dysbiosis.
Chan YK1, Estaki M, Gibson DL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *