Alimentos industrializados e seus riscos à saúde – Reviva Nutrição

Alimentos industrializados e seus riscos à saúde

Alimentos industrializados e seus riscos à saúde

alimentos

Que o excesso de alimentos industrializados faz mal à saúde muita gente já deve ter ouvido falar, mas além do excesso de sódio e aditivos químicos, o consumo exagerado desses produtos também pode trazer prejuízos a nossa saúde devido à presença de compostos chamados AGES (produtos de glicação avançada).

Esse processo ocorre quando um alimento que contém carboidratos (normalmente o açúcar) e proteínas passa por algum tipo de processamento térmico. A formação dessas substâncias é fundamental para a aceitação dos alimentos, pois nesse processo se formam compostos que são responsáveis pelo sabor, amor, cor e textura do alimento.

Por outro lado, esse mesmo processo também pode originar compostos que são nocivos à saúde humana, como a acroleína e as aminas heterocíclicas aromáticas.

Os produtos dessa reação bioquímica (Reação de Maillard) estão presentes em alimentos que foram submetidos a qualquer tipo de processamento térmico, incluindo alimentos fritos, churrascos e até cozidos ou assados em forno convencional, sendo a temperatura um fator limitante para esse processo. Portanto, os métodos que utilizam formas mais brandas de cozimento e com alta velocidade de água como preparações ensopadas e a vapor possuem menor formação dessas substâncias nocivos.

Considerando os grupos alimentares, estudos mostram que os alimentos do grupo dos lipídeos (manteiga, requeijão, margarina, maionese) possuem as maiores taxas de formação desses compostos, seguido das proteínas e dos carboidratos, os quais possuem valores intermediários.

Os AGES podem causar muitos efeitos indesejáveis a saúde, pois eles modificam as funções das proteínas, modificam os tecidos através de ligações intramoleculares, favorecem a formação de radicais livres, induzem resposta inflamatória após ligarem-se a receptores específicos, modulam as vias pró-inflamatórias e levam a produção de citocinas inflamatórias.

Estudos sugerem que indivíduos que consomem maiores proporções de alimentos com altos teores de produtos de glicação avançada estão mais expostos a desenvolverem complicações como diabetes, doenças neurodegenerativas, complicações cardiovasculares e renais.

Desta forma, sempre que possível, é interessante evitar o excesso de alimentos industrializados, com o objetivo de minimizar a exposição a esses compostos tão agressivos a saúde.

Referência:

  1. SHIBAO & D.H.M. BASTOS

Rev. Nutr., Campinas, 24(6):895-904, nov./dez., 2011

Por Adriana Sampaio

Nutricionista

 Categoria – Nutrição Clínica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *